16.8 C
São Caetano do Sul
ABC Valley
StartUps

Centro de inovação tecnológica auxilia startups na Fatec São Paulo

Espaço aberto à comunidade, conhecido como iCenter, oferece apoio e infraestrutura para transformar ideias em negócios

via Governo de São Paulo

A Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) São Paulo, localizada no centro da capital paulista, possui um centro de inovação tecnológica aberto à comunidade, conhecido como iCenter. O espaço foi criado por alunos e professores que se mobilizaram para transformar uma sala no saguão principal da unidade em um ambiente de empreendedorismo.

“As atividades do centro começaram há dois anos, de modo a auxiliar estudantes a desenvolver soluções inovadoras. Com o tempo, a proposta evoluiu, recebeu apoio de parceiros e abriu as portas ao público. Agora, temos mais de 100 projetos de startups, das quais quatro operam no mercado”, explica Antonio Celso Duarte, professor de Empreendedorismo e coordenador do iCenter.

“Além de trabalhar para gerar novas startups, o espaço funciona como um ambiente colaborativo, o que estimula a sinergia entre os empreendedores, formando um ecossistema integrado de inovação”, acrescenta o docente.

Um dos casos de sucesso é a startup Brain 4 Finance, que presta consultoria na área de planejamento financeiro pessoal, idealizada pelo engenheiro Fernando Alarcon Nogueira. “Conheci o local por meio de um amigo que estudava na Fatec. Eu tinha uma ideia do negócio, porém precisava de ajuda para fazer a proposta decolar”, revela o empreendedor.

“Com a mentoria do iCenter, foi possível desenvolver um produto viável e criar uma rede de networking, o que possibilitou ainda a abertura de mais dois empreendimentos. Hoje, somos uma equipe de dez profissionais e atendemos mais de 250 clientes espalhados pelo Brasil”, acrescenta.

Seleção

De acordo com o professor Antonio Celso Duarte, qualquer pessoa pode se candidatar a fazer parte do iCenter. Para isso, é necessário acessar o site do centro. No portal, o futuro empreendedor pode acompanhar vídeos com dicas sobre como organizar ideias e realizar o curso de Canvas na plataforma on-line do Centro Paula Souza (CPS).

O conteúdo ensina como utilizar a metodologia Business Model Canvas para elaboração de modelos de negócios. Com o plano do empreendimento definido, o interessado deve encaminhar a proposta pelo próprio site.

Em seguida, o projeto é avaliado pela equipe do iCenter, que leva em consideração características como grau de inovação, viabilidade técnica e potencial mercadológico. Caso o projeto seja aprovado na etapa virtual, o candidato é convidado para apresentar o pitchpessoalmente e participar de uma sabatina.

Se a proposta for selecionada, o autor receberá suporte de estudantes e docentes da Fatec, além de especialistas do mercado, para elaborar o protótipo com base em conceitos de design thinking e participar de rodadas com investidores.

Solução em backup

Uma das startups que contou com a participação do centro foi a iPin Digital Solutions, fundada em outubro de 2015. O CEO da empresa, Valério Augusto Mateus, havia trabalhado com o professor Antonio Celso Duarte e já conhecia o projeto do iCenter.

“A iPin recebeu uma demanda de mercado e levei o desafio para os profissionais do centro de inovação tecnológica, ao lado do meu sócio. Baseados em tecnologia cloud, desenvolvemos uma solução de backup gerenciado para pequenas e médias empresas dez vezes mais barato do que as oferecidas atualmente”, ressalta Valério Augusto Mateus.

O produto, 100% automatizado, possui mais de 15 clientes. A startup apresenta ao mercado outras inovações e, segundo o CEO, um dos principais desafios está ligado ao marketing e à obtenção de recursos para colocar mais soluções no mercado.

“Uma das vantagens do iCenter é estar aberto a empresas de fora que desejem compartilhar desafios no centro, que apresenta um capital intelectual fantástico”, acrescenta o empreendedor.

Sustentabilidade

O projeto Shimeji Sustentável também teve o apoio do iCenter no desenvolvimento de ações de inovação tecnológica. A empresa desenvolvemos vários portes de linhas de produção alimentar sustentável em estufas monitoradas.

Enquanto executa a construção do protótipo, a startup seleciona investidores para produção em larga escala e em locais estratégicos para distribuição. Já há o contato com produtores rurais que possuam espaços ociosos e tenham interesse em aprender o manejo da estufa para gerar renda e alimento com vistas à sustentabilidade.

“O iCenter oferece a sinergia do ambiente criativo, somado aos professores, mentores e alunos sempre dispostos a participar dos desafios de cada startup. O espaço sempre tem a expertise ou o contato para resolver problemas complexos”, salienta Marcelo Honorio Rego, sócio fundador do projeto.

Em 2017, após o término do curso de Gestão Portuária, na Fatec Ruben Lara, em Santos, Marcelo retornou a São Paulo e procurou o agente de inovação da Fatec São Paulo. Ele foi apresentado ao docente Antonio Celso Duarte, que estava iniciando o iCenter.

O empreendedor destaca o prazer de participar ativamente até o momento, levando o 2° e 3° lugares da classificação geral no Desafio Inova 2017 com os projetos “Peixe Rei” e “Pitiú”. “O Shimeji Sustentável foi o escolhido para coroar essa sequência de trabalho pela sua aceitação e simpatia junto ao público”, afirma o sócio fundador.

A empresa atua em um mercado que movimenta US$ 40 bilhões e deve crescer 10% até 2028. Com os módulos de produção, a startup poderá ampliar a participação no Brasil e exportar a tecnologia para o mundo. Já há contatos, inclusive, com representantes de Portugal e Israel sobre as inovações.

FONTE: Governo de São Paulo | http://www.saopaulo.sp.gov.br

Postado por ABC Valley

Related posts

Projeto de pré-aceleração Avança Café seleciona 26 startups em Minas Gerais

ABC_VALLEY

Por que a sua startup precisa ser acelerada?

ABC_VALLEY

StartOut Brasil vai selecionar 20 startups para uma imersão em Xangai

ABC_VALLEY

Deixe um comentário